Amanda de Deus

Cristã, casadíssima, apaixonada por seus três cachorros (Sher, Duster e Davi), motociclista, praticante de Muay Thai, curte pedalar, ama viajar, advogada, graduanda em Psicologia, ama ouvir as pessoas, amante da natureza.
Cristã, casadíssima, apaixonada por seus três cachorros (Sher, Duster e Davi), motociclista, praticante de Muay Thai, curte pedalar, ama viajar, advogada, graduanda em Psicologia, ama ouvir as pessoas, amante da natureza.

Como estrelas na terra - toda criança é especial

"Estes poucos dias de infância, nunca voltarão, então viva-os agora meu amigo, no crédito se estiver no vermelho, viva!"

Certamente você já ouviu alguém reclamar de um filho com dificuldades de aprendizado, ou quem sabe você é essa pessoa que reclama, ou até mesmo é a pessoa que possui dificuldades em aprender, fato é, que essa é uma questão que merece um olhar mais atento principalmente por parte dos pais e professores.

O filme indiano Como estrelas na terra – toda criança é especial, estreado em 2007, dos gêneros infantil e comédia dramática, dirigido por Aamir Khan, que também atua no papel do professor de artes Nikumbhtrata traz a história de um garoto de 09 anos, de nome Ishaan que tem um dom nato de pintura, no entanto não consegue aprender a ler e nem escrever, como ele mesmo diz as letras dançam em sua frente.  O menino Ishaan se faz de distraído por não querer que percebam sua dificuldade para aprender, seus professores e seus pais o veem dessa forma, e o pior referem-se a ele como preguiçoso, idiota, retardado dentre outros adjetivos pejorativos.

Foto: Reprodução do filme: Como estrelas na terra - toda criança é especialReunião escola
Reunião escola

O desespero de Ishaan é tão grande em decorrência da situação que vive de não conseguir ler e escrever que foge da escola por não ter feito o exercício de matemática e nem ter levado o boletim com as assinaturas de seus pais, certo de sua má atitude insiste ao irmão para falsificar um bilhete como se fosse escrito por seus pais para justificar sua falta, o irmão acaba cedendo, no entanto seus pais descobrem, vão a escola, conversam com algumas professoras e a diretora, escutam coisas bem tristes, se sentem arrasados, em especial a mãe. Com tudo isso o pai de Ishaan resolve enviá-lo para um colégio interno, a criança entra em desespero.

Já no colégio interno Ishaan muitíssimo triste pensa em sua mãe o tempo todo, e pensa que é culpado por tudo aquilo, a tortura em não aprender continua, é humilhado pelos professores, pelos colegas, a tristeza é tamanha que deixa até mesmo de chorar. Nesse momento do filme a letra da música retrata com perfeição o que se passa com o garoto: “Meus olhos estão vazios, as lágrimas também me deixaram. Silêncio enche o meu coração, não sinto mais dor, estou anestesiado. Todos os sentimentos me deixaram, estou vazio. Você sabe de tudo, não é mãe?”.

Foto: Reprodução do filme: Como estrelas na terra - toda criança é especialMãe sofrendo
Mãe sofrendo

Os pais de Ishaan são comunicados de como o filho esta cabisbaixo, apático, vão ao colégio juntamente com filho primogênito, passam uma noite todos juntos,  Ishaan e sua mãe dormem abraçados a noite inteira. O irmão de Ishaan sempre o elogiou, ficava encantado com sua desenvoltura em montar quebras cabeças, e maravilhado com as pinturas que ele fazia, para alegra-lo leva um kit de pintura, mas o menino nem abre, não esboça nenhuma alegria, por outro lado o pai não era muito afeto a demonstrar carinho aos filhos, o importante era ter boas notas, ser o melhor em tudo que fizesse, talvez pelo contexto cultural, talvez...

O professor substituto Nikumbh se comove com a situação de Ishaan, e começa a investigar o que ocorre com a criança, constata que ele é ótimo pintor, ao questionar o pai o porquê mandaram o garoto para colégio interno, esse fala somente dos sintomas, ou seja notas baixas, não da causa;  o porquê o menino não aprendia a ler e escrever, e a partir daí o professor começa a dar uma aula sobre dislexia a família: padrão de erros, como por exemplo b para d, d para b, s para r, confundir palavras parecidas, topo com boto, ou seja dificuldade de reconhecimento de letras e elaborar cálculos, má coordenação motora, dentre outros indícios, professor conclui que o menino tem dislexia, mesmo o professor explicando tudo isso o pai ainda acha que o menino faz de propósito.

Foto: Reprodução do filme: Como estrelas na terra - toda criança é especialO resgate de Ishaan
O resgate de Ishaan

Com tudo isso Nikumbhtrata, professor de artes substituto muda a sorte de Ishaan, ele traz a baila discussões sobre dislexia, competitividade, talentos, habilidades, sonhos, leva aos pais e professores um novo modo de olhar para Ishaan, um novo modo de pensar na formação das crianças, o professor de modo leve, lúdico faz com que as crianças respeitem as pessoas que possuem um processo de aprendizado diferente da maioria, cita nomes como Walt Disney, Eisntein, Thomas Edison e muitos outros, todos gênios disléxicos,  responsáveis por invenções magníficas.

Depois de ler a história de Ishaan, acha que tem um jeito certo de aprender? Acha que o aluno com a maior nota da sala é o que mais aprendeu? Acha ainda, que somente as pessoas com curso superior  serão bem sucedidas? Pensa que uma criança que não consegue aprender tem que ser humilhada mesmo? Pensa que o processo para adquirir conhecimento deve ser o mesmo para todos?

Não sou expert em filmes, não pense que o objetivo aqui é fazer uma crítica ao filme, não sou de forma alguma gabaritada para isso,  a finalidade é bem simples, é trazer reflexões acerca do que o filme se propôs a nos entregar, ou seja, crianças com dificuldades no aprendizado, e a partir daí podemos refletir: o que é uma pessoa inteligente? É uma pessoa que tem um dom nato ou aquela que aprende com certa facilidade? Ou são as duas coisas? Ou nenhuma delas? E porque é importante adquirir conhecimento "na mesma velocidade" da maioria das pessoas? A etimologia da palavra inteligência...e por aí temos uma infinidade de questionamentos para nos fazer refletir.

O filme me tocou profundamente pelo fato de ter algumas pessoas com dificuldade de aprendizado na família (pelos meios tradicionais) foi despertado em mim algo muito particular, as músicas me trouxerem grandes reflexões, o enredo me deixou bem emocionada, em especial  o sofrimento da criança e dos pais, pois esses se sentiam culpados não entendiam o que ocorria com o filho.

Foto: Reprodução do filme: Como estrelas na terra - toda criança é especialAluno e professor
Aluno e professor

Muitas vezes achamos que as coisas estão resolvidas, ou seja, a verdade é pronta e acabada, as coisas são do jeito que alguém falou que seria, pensar dessa forma nos faz muito cruéis, não porque queremos ser, mas pela falta de conhecimento mesmo,  as coisas mudam a todo momento, estamos em constante evolução. Na busca de um estereótipo de pessoa bem sucedida, somos metralhados a todo momento com exigências cada vez mais descabidas, a competitividade exacerbada leva muitas pessoas a terem atitudes terríveis em busca do tão sonhado sucesso, não é por acaso que cada dia mais pessoas estão ficando cada vez mais doentes.

Temos sentimentos, ainda sofremos, o  processo de conhecimento é diferente de uma pessoa para outra, isso não quer dizer que somos melhores e nem piores por isso, cada ser humano é único, pessoas que não processam o mundo como a maioria, ao meu ver é um grupo de estrelas diferenciadas, se olharmos bem, servem para iluminar a noite de muitos. Ahhh  o final do filme? Bom, eu odeio quando me contam o final, e por isso não farei o mesmo contigo, mate sua curiosidade, esta disponível no NetFlix, assista e depois me conte o que achou! rsrs

Comentários