Grupo social e escritório de advocacia levam informações jurídicas a pessoas com câncer

Em alusão ao Outubro Rosa o grupo Mulheres em Ação desenvolveu, junto com o escritório de advocacia Tenório, Porto & Carneiro, roda de conversa jurídica na Associação Casa Esperança e Vida

Em alusão ao Outubro Rosa o grupo Mulheres em Ação desenvolveu na última quarta-feira (16), em parceria com o escritório de advocacia Tenório, Porto & Carneiro, representado na pessoa do advogado Pedro Augusto Carneiro, especialista em direito previdenciário, uma roda de conversa, para levar informações jurídica a  Associação Casa Esperança e Vida de Assistência às Pessoas com Câncer, em Teresina (PI).

Criada em 2008 a Associação Esperança e Vida atende 180 famílias, desde adultos, crianças e idosos em luta contra o câncer. A associação aproxima quem tem disponibilidade para servir, de pessoas que precisam de ajuda e reforça que ser solidário, não é apenas partilhar bens materiais, é também dedicar tempo a informar ou prestar um atendimento que melhore a qualidade de vida de alguém, transformando quem doa e quem recebe esse gesto de amor. 

Foto: Divulgação Redes SociaisRoda de conversa
Roda de conversa na Associação Esperança e Vida, que atende 180 famílias, desde adultos, crianças e idosos em luta contra o câncer

Mulheres em Ação é um grupo voluntário, composto por 15 profissionais, formadas em Serviço Social, que promove eventos voluntários sobre o direito social levando informações à pessoas em vulnerabilidade social.

A Assistente Social e coordenadora do grupo, Maria de Jesus, fala que esse tipo de evento é necessário para que se democratize a informação dos direitos às pessoas que estão passando por alguma enfermidade e necessita entender termos jurídicos.

Foto: Divulgação Redes SociaisGrupo Mulheres em ação e advogado Pedro
Grupo Mulheres em ação e advogado Pedro Augusto Carneiro, representante do escritório de advocacia Tenório, Porto & Carneiro

“Em alusão ao outubro rosa a gente está fazendo esses encontros, essas rodas de conversas que envolve essa questão dos direitos das pessoas com câncer. Nesse mês é voltado para esse público, mas abrangemos todos os outros públicos que estão em vulnerabilidade. 

A nossa função como assistente social é levar esses conhecimentos a essas instituições e buscamos parceria com o pessoal do Direito, para que estes possam informar sobre auxílio doença, BPC (Benefício de Prestação Continuada)… Lá na Casa Esperança e Vida, o Dr. Pedro Augusto Carneiro tirou as dúvidas, especificamente para as pessoas que estão com o câncer”, enfatizou Maria de Jesus.

“Nós explicitamos dúvidas jurídicas acerca de quem está com câncer, falamos sobre a mente, como vencer essa situação que a doença traz, tanto as pessoas que estão enfermas quanto para seus familiares. O momento foi uma conversa informativa e um momento de empatia e solidariedade. Aqui no escritório Tenório, Porto & Carneiro, buscamos sempre nos envolvermos também nessas ações sociais voluntárias e o convite do grupo foi acolhido com alegria por nós”, declarou o advogado Pedro Augusto.

Foto: Divulgação Redes SociaisEvento
Voluntários no Evento:  "Os Direitos da Pessoa com Câncer" na Associação Casa Esperança e Vida

A batalha contra o câncer exige uma estrutura ampla de saúde psicológica e apoio de muitos profissionais. A Casa Esperança e Vida sobrevive basicamente de ações de voluntários, desde a parte operacional [com funcionários pagos com dinheiro de doações], assim como o aluguel, as despesas da casa e até os remédios e alimentos servidos todos os dias, ou distribuídos para as famílias carentes. 

O tratamento contra o câncer não é uma coisa fácil, a medicação provoca efeitos colaterais e ainda têm pessoas com a dificuldade de lidar com a doença e é inevitável ter um abalo psicológico que afeta o paciente. Terapias alternativas, carinho dos voluntários, tudo isso ajuda a amenizar o sofrimento e encher os corações de Esperança e Vida. 



 

Fonte: JTNews

Comentários