Policial penal, mestre e doutorando Marcelo Cardoso, lança "Formação do Corpo de Polícia da Província do Piauí"

A obra "Juro defender a constituição política do Império e obedecer a meus superiores [...]": Corpo de Tropas de Polícia da Província do Piauí (1835-1865)" aborda o desenvolvimento dessa força.

Obra de autoria do mestre e doutorando em História na Universidade Federal de Santa Maria (RS), o policial penal do Piauí, Marcelo Cardoso, intitulada: "JURO DEFENDER A CONSTITUIÇÃO POLÍTICA DO IMPÉRIO E OBEDECER A MEUS SUPERIORES [...]" Corpo de Tropas de Polícia da Província do Piauí (1835-1865)já foi lançada e trata-se de uma análise das condições que permitiram ao Piauí a organização de uma força própria para garantir a ordem, a tranquilidade pública e individual no Estado. 

Foto: Arquivo Pessoal | Marcelo CardosoDoutorando em História na Universidade Federal de Santa Maria (RS), policial penal e escritor Marcelo Cardoso.
Pesquisador Marcelo Cardoso lança livro acerca da "Formação do Corpo de Polícia da Província do Piauí (1835-1865)"

“O livro nasceu de uma pesquisa desenvolvida no programa de pós-graduação em História do Brasil, a nível mestrado, na Universidade Federal do Piauí (UFPI). A proposta foi aceita para orientação pela originalidade, dada a ausência de trabalhos acadêmicos sobre o Corpo de Polícia do Piauí. Diferente de outros Estados onde as pesquisas estão mais avançadas sobre a temática”, explica Marcelo Cardoso.

A obra aborda o desenvolvimento dessa força diante da tensão entre governo geral e provincial. Contém também, a relação entre os homens e a instituição, recrutados dentre aqueles que tinham menos renda na sociedade da época. Em outras palavras, é um trabalho dedicado à reflexão acerca da história do Piauí, em que suas forças de segurança pública são representadas pelo Corpo de Tropa de Polícia, que hoje é a Polícia Militar do Piauí.

Foto: Reprodução | Editora DialéticaCapa do livro "Juro defender a constituição política do Império e obedecer a meus superiores [...]".
Capa do livro "Juro defender a constituição política do Império e obedecer a meus superiores [...]".

As fontes utilizadas para compor o livro incluem relatórios dos presidentes da Província do Piauí, ofícios de comandantes, requerimentos de Militares, Regulamentos, leis, códigos, e historiografia, localizadas no Arquivo Público do Piauí, Arquivo Pessoal e também na Internet.

Essa documentação permitiu mostrar a situação do Corpo de Polícia, anualmente, com reclamações e alterações ocorridas no transcorrer do período investigado; a natureza do serviço policial militar, a disciplina e as punições das praças. Neste estudo, foi possível observar que o Corpo de Polícia do Piauí passou por constantes alterações na sua organização e disciplina, tendo exercido um papel primordial ao lado da Força de Linha e Guardas Nacionais na Manutenção da Ordem, Segurança Individual e Particular na Província.

“O trabalho é recomendado a comunidade acadêmica, ao leitor em geral que deseja conhecer a história do Brasil, Piauí, do Corpo de Tropa de Polícia, e a todos os que estudam e compõem as forças de segurança pública e privada”, finaliza Marcelo Cardoso, autor da obra. 

O livro "Juro defender a constituição política do Império e obedecer a meus superiores [...]": Corpo de Tropas de Polícia da Província do Piauí (1835-1865)", pode ser adquirido através do site da Editora Dialética, ou com o próprio autor Marcelo Cardoso, que disponibilizou o número de seu WhatsApp (86) 9 8846-3243 para pedidos.

Vale ressaltar que aqueles que encomendarem o livro com o autor, irão ter desconto especial no valor da compra.

Fonte: JTNEWS

Comentários

Morar bem Piauí