Ministra do STJ, Daniela Teixeira, será a palestrante principal na 4ª Conferência Nacional da Mulher Advogada

A presidente da CNMA, Cristiane Damasceno, enfatiza que a Conferência será um espaço crucial para a troca de experiências e consolidação de entendimentos

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Daniela Teixeira, recebeu nesta quinta-feira o convite oficial para ministrar a palestra magna na 4ª Conferência Nacional da Mulher Advogada, que acontecerá nos dias 14 e 15 de março de 2024, em Curitiba (PR). A indicação da ministra, proveniente do quinto constitucional da advocacia, ressalta seu papel de destaque na área jurídica e sua contribuição de quase duas décadas de serviço voluntário à advocacia brasileira.

Foto: Rafael Luz / STJDaniela Texeira, Ministra do Superior Tribunal de Justiça
Daniela Texeira, Ministra do Superior Tribunal de Justiça

Promovido pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), por meio da Comissão Nacional da Mulher Advogada (CNMA), o evento tem como objetivo discutir as principais questões que envolvem as mulheres no cenário jurídico contemporâneo.

A presidente da CNMA, Cristiane Damasceno, enfatiza que a Conferência será um espaço crucial para a troca de experiências e consolidação de entendimentos, visando propor ações para avançar na igualdade de gênero. Damasceno destaca a importância da participação de mulheres influentes como a ministra Daniela Teixeira, que, ao compor seu gabinete com paridade de gênero, reforça o compromisso com a equidade no ambiente profissional.

Cristiane Damasceno ressalta que, apesar dos avanços, a representatividade feminina nos Tribunais Superiores ainda é limitada. "Das 33 cadeiras do STJ, apenas cinco são ocupadas por mulheres. O mesmo cenário se repete em outras Cortes Superiores", observa. Nesse contexto, a participação de mulheres notáveis, como a ministra Daniela Teixeira, é crucial para inspirar e abrir caminho para outras profissionais.

Temas em Destaque na Conferência:

Durante os dois dias de evento, os participantes terão a oportunidade de se envolver em debates sobre diversas temáticas relevantes, incluindo prerrogativas da mulher advogada, advocacia com perspectiva de gênero, comunicação persuasiva, marketing jurídico, saúde emocional, mulher na política eleitoral constitucional, reforma tributária, trabalho de cuidado e invisibilidade, gestão de escritório, assédio e ética, maternidade e advocacia, violência obstétrica, liderança interseccional, lawfare de gênero, tribunais superiores, enfrentamento ao racismo, novos nichos de mercado, governança e ESG, entre outros.

Inscrições Abertas:

As inscrições para a conferência estão abertas até 15 de março e podem ser realizadas através da página oficial do evento. Grupos têm descontos especiais, e a forma de pagamento por boleto bancário encerra-se no dia 1º de março. O evento certificará os participantes com vinte horas a título de atividade complementar.

Além disso, o Conselho Federal da OAB estabeleceu uma parceria com a Bancorbrás Viagens e Turismo, possibilitando a compra de pacotes de passagens e hospedagens a preços diferenciados aos participantes e seus acompanhantes.

A 4ª Conferência Nacional da Mulher Advogada promete ser um marco na discussão e promoção da igualdade de gênero no cenário jurídico brasileiro, reunindo profissionais renomadas e abordando temas essenciais para o avanço das mulheres na advocacia.

Fonte: JTNEWS com informações da OAB

Comentários

Morar bem Piauí