Comércio segue fechado até o dia 10 no Distrito Federal

Decreto publicado neste sábado (2) prorroga por mais uma semana o prazo de suspensão para atividades de parte dos estabelecimentos

Com o registro de mais de 1,5 mil casos do Novo Coronavírus, o Governo do Distrito Federal segue com cautela antes de liberar a circulação em massa pelas ruas das 34 regiões administrativas.

Foto: Jornal de BrasíliaOs estabelecimentos poderão reabrir se adotarem todas as medidas de segurança
Comércios fechados até dia 10 de Maio 

Neste sábado (2), em edição extra do Diário Oficial, foi publicado o Decreto nº 40.674, que determina a manutenção do fechamento de boa parte do comércio por mais uma semana.

O texto altera a redação do Decreto nº 40.583, publicado em 1º de abril, e amplia a suspensão da atividades dos estabelecimentos até o dia 10 de maio. A ideia é dar mais tempo aos empresários para executar a testagem de todos os empregados antes de colocá-los de volta à ativa.

O executivo local também se empenha ampliando o número de exames de detecção da doença. Até o momento, segundo dados da Secretaria de Saúde, mais de 43,7 mil pessoas com sintomas do COVID-19 já foram testadas.

A partir de hoje(4), novos pontos de testagem em massa serão abertos no Gama e Planaltina. Com isso, dez locais estarão disponíveis à população do DF para verificar possível infecção do vírus.

Na quinta-feira passada (30/4), data em que o uso de máscaras passou a ser obrigatório em todo o DF, o governo iniciou a distribuição gratuita de mais de um milhão de equipamentos de proteção respiratória. Os modelos faciais começaram a ser entregues em terminais rodoviários e estações do metrô.

“Focamos agora no transporte público porque é um ponto de maior fluxo de pessoas. Mas há a possibilidade de, num segundo momento, levarmos a distribuição para outros locais”, afirmou o secretário de Governo, José Humberto Pires.

“Não é, porém, para as pessoas irem buscar máscaras nesses locais. Nossa proposta é entregar para quem está desprotegido, transitando nesses pontos”, alerta.

As máscaras são “laváveis e reutilizáveis” e estão sendo entregues somente às pessoas que não tenham condições de acesso ao produto, limitado ao estoque disponível diariamente.

Lista dos dez pontos de testagem:

1. Para moradores de Águas Claras, Taguatinga, Vicente Pires e Arniqueiras:

– Unieuro

2. Moradores das asas Sul e Norte, Sudoeste, Cruzeiro/Octogonal e Noroeste:

– Estacionamento 13 do Parque da Cidade

3. Moradores do Lago Sul, São Sebastião, Itapoã, Paranoá, Jardim Botânico e Jardins Mangueiral:

– Paróquia São Pedro de Alcântara – St. de Habitações Individuais Sul EQI 7/9, Lago Sul

4. Moradores do Lago Norte, Varjão e Granja do Torto:

– Iguatemi Shopping

5. Moradores do Guará, Núcleo Bandeirante, Candangolândia e Park Sul:

– Park Shopping

6. Moradores de Ceilândia, Por do Sol e Sol Nascente:

– IESB Unidade Ceilândia

7. Moradores de Ceilândia e Taguatinga:

– JK Shopping

8. Moradores de Sobradinho I, II e Fercal:

– SESI – AE 03 – Lotes A/F – Q 13 – Parque dos Jequitibás, Sobradinho

9. Moradores de Planaltina:

– Loja Maçônica 7 de Setembro, próxima ao Hospital Regional de Planaltina

10. Moradores do Gama e Santa Maria:

– Estádio Bezerrão

Atividades suspensas até o dia 10 de maio:

– Eventos de qualquer natureza, que exijam licença do poder público;

– Eventos esportivos;

– Cinema e teatro;

– Academias;

– Museus;

– Zoológico;

– Parques recreativos, urbanos e vivenciais;

– Boates e casas noturnas;

– Shopping centeres;

– Igrejas;

– Bares e restaurantes (permitido apenas delivery);

– Salões de beleza;

– Foodtrucks;

– Comércio ambulante em geral.

Funcionamento permitido, atendendo às orientações sanitárias:

– Feiras permanentes e populares apenas para venda de produtos alimentícios;

– Clínicas médicas, laboratórios, consultórios e famárcias;

– Clínicas veterinárias, petshops e lojas de medicamentos veterinários;

– Supermercados, mercearias, hortifrutigranjeiros, açougues, peixarias, comércio de produtos naturais, comércio de venda de suplementos e formulas alimentares;

– Lojas de material de construção e lojas de eletrodomésticos;

– Postos de combustível;

– Comércio do segmento de veículos automotores;

– Empresas de tecnologia, exceto lojas de equipamentos e suprimentos de informática;

– Empresas envolvidas no combate à pandemia do Novo Coronavírus e/ou à dengue;

– Funerárias e serviços relacionados;

– lotéricas, agências bancárias e correspondente bancários.

Fonte: Agência Brasília

Comentários