Atos pró-democracia em Brasília e em algumas outras capitais marcam um ano de ações golpistas de 8 de janeiro

O Congresso Nacional espera reunir cerca de 500 convidados para reintegração simbólica ao patrimônio público de uma tapeçaria de Burle Marx e de uma réplica da Constituição Federal de 1988.

Uma série de atos marcarão, nesta segunda-feira (8/1), um ano da invasão e depredação do Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal (STF) por vândalos e golpistas inconformados com a vitória do então presidente empossado, Luiz Inácio Lula da Silva.

Foto: Jacinto Teles/JTNEWSLula enfatiza acerca da Democracia como valor fundamental do Povo
Lula enfatiza durante discurso em 18 de janeiro de 2023, no Palácio do Planalto, acerca da Democracia como valor fundamental do povo; dia em que constituiu Grupo de Trabalho permanente para a valorização do salário mínimo no País.

O evento mais significativo ocorrerá no Congresso Nacional, em Brasília, às 15h, e reunirá Lula, os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG); da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, além de governadores, ministros, parlamentares e representantes da sociedade civil e do Poder Judiciário.

Proposto pelo próprio presidente da República, o evento, batizado de "Democracia Inabalada", busca reafirmar a importância do regime democrático. "É um momento de festa para celebrar a democracia revigorada após os atos inaceitáveis do dia 8 de janeiro de 2023”, afirmou o ministro da Justiça e Segurança Pública em exercício, Ricardo Cappelli, no último dia 26.

Foto: Jacinto Teles/JTNEWSProva do vandalismo e extremismo antidemocrático de Bolsonaristas no Palácio do Planalto em 8 de janeiro
Prova do vandalismo e extremismo antidemocrático de Bolsonaristas no Palácio do Planalto em 8 de janeiro quando tentaram construir as condições práticas do Golpe almejado na deposição do Presidente Lula.

O Congresso Nacional espera reunir cerca de 500 convidados para a solenidade, que será marcada pela reintegração simbólica ao patrimônio público de uma tapeçaria de Burle Marx e de uma réplica da Constituição Federal de 1988. A obra de Burle Marx (sem título) foi criada em 1973 e vandalizada durante a invasão do Congresso Nacional em 8 de janeiro.

Foto: Jacinto Teles/JTNEWSSTF visto a partir do Salão Nobre do Palácio do Planalto em Brasília, presença da Força Nacional é vista ostensivamente
STF visto a partir do Salão Nobre do Palácio do Planalto em Brasília, presença da Força Nacional é vista ostensivamente durante o mês de janeiro de 2023.

Após minucioso trabalho de restauração, a tapeçaria voltou ao patrimônio do Senado. Já a réplica da Constituição foi recuperada, sem qualquer dano, após ter sido furtada da sede do Supremo, também no dia 8 de janeiro.

Atos de Ruas

Entidades, movimentos sociais e partidos políticos também promoverão atos em diversas cidades do país. Centrais sindicais como Central Única dos Trabalhadores (CUT) convocaram as entidades filiadas a realizarem atos e atividades em todo o país a fim de “marcar um ano da tentativa de golpe imposta por aliados do ex-presidente [Jair Bolsonaro], derrotado nas urnas em 2022”.

Foto: Joédson ALves/Agência BrasilCongresso Nacional destaca 'valor de união pela Democracia'
Congresso Nacional destaca 'valor de união pela Democracia'

Em Brasília, as primeiras manifestações ocorreram nesse domingo (7). Partidos de esquerda e organizações sociais, incluindo a CUT-DF, aproveitaram que a rodovia DF-002 (Eixão) é fechada para o trânsito de veículos e liberada para pedestres e ciclistas e promoveram o chamado Ato em Defesa da Democracia, na altura do 208 Norte. A proposta de antecipar o evento era, além de aproveitar a concentração de frequentadores do chamado Eixão do Lazer, não concorrer com o ato oficial, no Congresso.

De acordo com os movimentos Brasil Popular e Povo sem Medo, para esta segunda estão programados atos nas seguintes capitais, entre outras cidades:

Aracaju (SE) - 8h no calçadão da Rua João Pessoa, próximo ao Museu Palácio Olímpio Campos;

Belo Horizonte (MG) - 16h, na Casa do Jornalista, na Avenida Álvares Cabral, nº 400, Centro;

Campo Grande (MS) - 17h, no sindicato Sintell, à Rua José Antônio nº 1682;

Goiânia (GO) - 9h, Cepal do Setor Sul (Rua 15 com Rua Fued José Sebba);

João Pessoa (PB) - 15h, na Lagoa do Parque Solon de Lucena;

Porto Alegre (RS) - 17h, no Sindicato dos Bancários, na Rua General Câmara nº 424;

Recife (PE) - 10h, no Monumento Tortura Nunca Mais, na Rua da Aurora, bairro da Boa Vista;

Rio de Janeiro (RJ) - 17h, na Cinelândia;

Salvador (BA) - 9h, no Centro Administrativo, da Assembleia Legislativa (ALBA);

São Paulo (SP) - 17h, na Avenida Paulista, em frente ao Masp;

Vitória (ES) - 16h30, na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Américo Buaiz nº 205).

Fonte: JTNEWS com informações da Agência Brasil

Comentários

Morar bem Piauí