Serviços de água, luz e telefonia registram maior taxa de reclamação no Procon Teresina

O aumento dos preços de produtos de supermercados, farmácias e material de construção somam 21,35%, registrando a segunda maior taxa entre as reclamações

Em um levantamento interno, o Procon Teresina registrou maior taxa de reclamação nos serviços de fornecimento de água, luz e telefonia. O órgão constatou que do dia 02 de janeiro a 14 de setembro deste ano, dentre as reclamações registradas, 42,37% são relacionadas à prestação destes três serviços.

Foto: DivulgaçãoProcon Teresina
Procon Teresina

O aumento dos preços de produtos de supermercados, farmácias e material de construção somam 21,35%, registrando a segunda maior taxa entre as reclamações.

A coordenadora-geral do Procon Teresina, Nara Cronemberger, analisa que o ano de 2020 tornou-se atípico nas relações de consumo e afirma que é necessária uma readequação das empresas.

“De 918 atendimentos, 389 foram reclamações sobre serviços essenciais, tais como água e energia. Tivemos telefonia também, mas o volume maior ficou por conta da água e energia. De março a agosto presenciamos mudanças comportamentais e econômico-financeiras que redesenharam o mercado de consumo", explicou.

"O Procon Municipal de Teresina tem identificado que o crescente número de reclamações em relação aos serviços essenciais não se deve a uma má prestação desse serviço aos consumidores, mas a uma necessária adequação financeira, principalmente no tocante às solicitações de renegociações”, concluiu Nara Cronemberger.

Ainda de acordo com a coordenadora-geral, o Procon Teresina está atento também às constantes reclamações de aumento nos preços de alguns produtos, as ações têm acontecido em parceria com o Procon Estadual.

“Trabalhamos sob a coordenação do Procon Estadual, o qual analisa e monitora todas as planilhas de custo solicitadas aos fornecedores. É um trabalho minucioso que requer o auxílio de perícias, mas cujo resultado traduz a segurança e a clareza necessária, seja para harmonizar a relação de consumo, seja para a aplicação de sanção administrativa”, comentou.

Ela informa que, no primeiro dia de fiscalização, foram autuados seis supermercados por causa do preço do arroz. Ao todo, oito estabelecimentos foram fiscalizados durante o trabalho do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon/MPPI.

Devido à pandemia, o Protocolo de Atendimento do Procon Teresina está seguindo um protocolo específico. O retorno para atendimento presencial está sendo feito por agendamento através do e-mail: [email protected]

O retorno de Carta de Informações Preliminares (CIP) deve ser agendado através do e-mail: [email protected] O contato para agendamento deve ocorrer de 8h às 14h.

Fonte: JTNEWS com informações da Prefeitura de Teresina

Comentários