Jeová Alencar dispara críticas contra Pessoinha: "Inferniza a Cabeça do Dr. Pessoa"

Ele destaca que o ponto de ruptura foi a terceirização da prefeitura, afirmando que João Pessoinha agora exerce um controle sobre as decisões, ocultando a liderança do próprio Dr. Pessoa

Em meio a uma turbulência política em Teresina, o ex-aliado e ex-secretário municipal, Jeová Alencar, expôs detalhes impactantes sobre sua saída do governo do prefeito Dr. Pessoa, descrevendo um processo de desentendimento que culminou em uma decisão difícil. As revelações de Alencar apontam para uma influência crescente e prejudicial de João Pessoinha na administração municipal, desencadeando uma crise que ameaça a estabilidade da gestão.

Foto: Jacinto Teles/JTNEWSJeová Alencar, que defende ampla integração do Procon de Teresina com o do MPPI
Jeová Alencar

Jeová Alencar, em uma analogia, comparou sua saída da prefeitura ao estabelecimento de limites no mar, onde, ao ultrapassar essa linha de segurança, viu-se obrigado a tomar a difícil decisão de entregar sua posição no governo. Ele destacou que o ponto de ruptura foi a terceirização da prefeitura, afirmando que João Pessoinha agora exerce um controle significativo sobre as decisões, ocultando a liderança do próprio Dr. Pessoa.

O ex-secretário lamentou a transformação percebida no prefeito Dr. Pessoa, atribuindo-a à influência negativa de Pessoinha. Segundo Alencar, a vaidade teria cegado o líder municipal, alterando sua postura humilde e trabalhadora para uma gestão marcada por rejeição popular.

Em uma crítica direta, Jeová Alencar afirmou que o filho do prefeito, João Pessoinha, tem sido um elemento desestabilizador, "infernizando" a mente de Dr. Pessoa. Ele revelou detalhes sobre a atuação de Pessoinha, descrevendo-o como alguém que vai à casa do prefeito aos domingos para exercer influência, chegando ao ponto de afirmar que Pessoinha "atrapalha mais do que ajuda."

Questionado sobre quem efetivamente comanda a prefeitura, Jeová Alencar respondeu que, apesar da liderança nominal de Dr. Pessoa, é Pessoinha quem "manda em tudo." As previsões sombrias de Alencar incluem a expectativa de que João Pessoinha abandonará seu pai antes de julho, ressaltando que Dr. Pessoa perceberá tarde demais o impacto negativo dessa influência.

Fonte: JTNEWS

Comentários

Morar bem Piauí