Dr. Pedrosa é pré-candidato do PDT em Teresina e acusa Flávio Nogueira de não ter compromisso

O PDT anunciou a pré-candidatura do Dr. Pedrosa a prefeito de Teresina (PI), na última quarta (12), após o partido optar por apoio à pré-candidatura de Kleber Montezuma. O PDT está sob intervenção

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) anunciou na última quarta-feira (12), a pré-candidatura do médico Francisco Pedrosa a prefeito de Teresina (PI). O anúncio veio como uma surpresa, pois o partido anunciara que não teria candidatura própria, e já havia declarado apoio à pré-candidatura do professor Kleber Montezuma, candidato do PSDB na cidade.

Foto: Reprodução/mídia pessoalDr. Pedrosa, pré-candidato a prefeito de Teresina (PDT)
Dr. Pedrosa, pré-candidato a prefeito de Teresina PDT) critica as forças do atraso que existem no Partido

O imbrólglio no PDT está posto e temperado com uma polêmica bastante apimentada, e os deputados Flávios Nogueiras (pai e filho, federal e estadual respectivamente) estão no centro da celeuma, acusados de não terem compromisso com o PDT.

Em entrevista ao JTNEWS, Dr. Pedrosa disse que sua candidatura veio como uma orientação do partido a nível nacional, que teria rejeitado o apoio da legenda ao pré candidato do PSDB, professor Kleber Montezuma. Mas existe uma outra força do PDT que impôs intervenção por meio do pdtista Chico Leitoa (ex-prefeito e pai do atual prefeito de Timon, Lucinao Leitoa], cujo fato já é conhecido publicamente.

Foto: SAM POSTPedetistas Evandro Hidd e o líder político Chico Leitoa, unidos em defesa da pré-candidatura do PSDB
Pedetistas Evandro Hidd e o líder político Chico Leitoa, unidos em defesa da pré-candidatura do PSDB

O presidente do PDT em Teresina, Evandro Hidd é aliado do PSDB e recebeu com estranheza a pré-candidatura da própria sigla. Chico Leitoa, ex-prefeito de Timon,  presidente estadual do partido [por meio de intervenção partidária], tem batido na tecla de que Hidd tem total apoio do diretório estadual e que vale a aliança com o PSDB em Teresina.

Com uma trajetória de mais de 30 anos no partido, Francisco Pedrosa afirma buscar fazer um resgate do PDT, que tem se tornado uma legenda de apoio para outras agremiações. Segundo ele, seu objetivo é "recuperar o partido em sua identidade nas origens e raízes históricas, apresentar o trabalhismo democrático para a população, além das suas principais políticas públicas".

Foto: Câmara dos DeputadosFlávio Nogueira e outros deputados infiéis - votaram contra a orientação do PDT e ainda ameaçaram sair do Partido
Flávio Nogueira e outros deputados infiéis - votaram contra a orientação do PDT e ainda ameaçaram sair do Partido em coletiva na Câmara dos Deputados

Além disso, Pedrosa declarou ao JTNEWS que tanto o deputado federal Flávio Nogueira como o filho dele, o deputado estadual Flávio Nogueira Júnior, não têm mantido um compromisso com o partido. "Sabe quando eu vim descobrir que havia um deputado federal pelo PDT no Piauí? Quando ele votou contra o próprio partido na Câmara", ironiza o pedetista.

"Mesmo tendo eleito um deputado federal e um estadual, o PDT perdeu na identidade o compromisso com o trabalhismo democrático, em função das alianças, sempre numa postura servil. Seus candidatos majoritários que pudessem fazer com que o povo conhecessem quem somos, o que pensamos e o que defendemos, parecem, propositalmente, fazer com que o povo esqueça o trabalhismo, Leonel Brizola, Darcy Ribeiro e tantos outros", afirma Pedrosa.



Francisco Pedrosa afirma que a sua candidatura focará em recuperar os níveis de emprego do município, e priorizar a saúde e educação. Um dos projetos do PDT que Pedrosa planeja implantar é o ensino de período integral, por meio dos Centros Integrados de Educação Pública (CIEPs), idealizados pelo antropólogo Darcy Ribeiro e implantados inicialmente no estado do Rio de Janeiro, ao longo dos dois governos de Leonel Brizola.

Formação

Dr. Pedrosa é médico cirurgião-geral, graduado pela Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco, e pós-graduado em Gestão Hospitalar pela Faculdade São Camilo em São Paulo. Foi diretor do Hospital Tibério Nunes em Floriano (PI) e diretor do Instituto de Previdência do Município de Teresina (IPMT), além de ocupar o cargo de sub-secretário de Saúde do Estado do Piauí.

Francisco Pedrosa também foi diretor clínico e geral do Hospital Getúlio Vargas, em Teresina. Durante sua passagem pela Sesapi, Pedrosa foi um dos responsáveis pela implementação do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o interior do Piauí.

Fonte: JTNEWS

Comentários