Comissão da Câmara dos EUA pede que clã Bolsonaro fique de fora das eleições no país

O presidente da comissão, o democrata Eliot Engel, disse que "já vimos esse filme antes" e é "vergonhoso e inaceitável"

A Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Estados Unidos pediu nessa segunda-feira (27) que a família Bolsonaro fique de fora das eleições norte-americanas de novembro. O presidente da comissão, o democrata Eliot Engel, disse que "já vimos esse filme antes" e é "vergonhoso e inaceitável". Trump concorre à reeleição e tem o democrata Joe Biden como adversário.

Foto: Reprodução/Facebook Eliot EngelO presidente da comissão, o democrata Eliot Engel
O presidente da comissão, o democrata Eliot Engel

A manifestação foi feita através do perfil oficial da comissão no Twitter. A mensagem de Engel é resposta a um vídeo postado horas antes pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), declarando apoio ao republicano.





A família Bolsonaro manifestou aproximação com Trump em diversas oportunidades. O presidente usou sua conta oficial no Facebook para transmitir ao vivo um discurso de Trump. Jair Bolsonaro também afirmou acreditar na reeleição do republicano. Eduardo fez parte da comitiva brasileira que participou de reunião na Casa Branca em agosto de 2019. Antes, em fevereiro de 2019, participou de um evento nos Estados Unidos e discursou a favor do presidente dos Estados Unidos. Em novembro de 2017, fez uma declaração à imprensa usando um boné com a frase Trump 2020: Make America Great Again, em apoio à reeleição do republicano.

As pesquisas de intenção de voto mostram o candidato do partido Democrata, Joe Biden, à frente de Trump. Na sondagem feita pela Reuters/Ipsos, divulgada em 22 de julho, Biden tem 46% das intenções de voto contra 38% de Trump. A 3 meses e meio do pleito – marcado para 3 de novembro – a pesquisa da Reuters ainda mostra alto grau de indecisos, que somaram 16%.

Fonte: Poder360

Comentários