Aprovação do ministro Moro supera a do presidente Bolsonaro, diz Datafolha

Avaliação de Bolsonaro no quesito 'combate à corrupção' despencou em 5 pontos desde agosto deste ano de 2019

O ex-juiz Sergio Moro é o ministro mais bem avaliado do governo Bolsonaro. Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (9) pela Folha de São Paulo mostra que 53% dos brasileiros avaliam como ótima ou boa a gestão de Moro no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Foto: Sérgio LimaBolsonaro e Sergio Moro: campanha do governo visa a dar visibilidade ao projeto defendido pelo ministro da Justiça
Jair Bolsonaro tem avaliação inferior a de Moro [que é o ministro melhor avaliado do governo]


O índice de aprovação é maior que a do próprio presidente Jair Bolsonaro, que tem 30% de aprovação. Por isso, conforme já apontado pesquisa FSB/Veja, Moro é o único que pode ameaçar os planos de reeleição de Bolsonaro em 2022.

Segundo a pesquisa Datafolha, Moro é conhecido por 93% dos brasileiros e não teve sua avaliação impactada negativamente pelas derrotas sofridas nos últimos meses no Judiciário e no Legislativo, com as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que afetaram a Lava Jato e a aprovação na Câmara dos Deputados de um pacote anticrime bem diferente do que o que foi proposto inicialmente pelo governo.

Foto: Reprodução/FolhaPesquisa Datafolha
Pesquisa Datafolha mostra  aumento positivo do governo na Economia, mas quando o assunto é combate à corrupção diminui a credibilidade em Bolsonaro

O ministro Moro mantém o índice de 53% de aprovação desde julho deste ano. Outros 23% consideram sua gestão como regular, 21% como ruim ou péssima e 3% não souberam avaliar a atuação do atual ministro da Justiça.

Foto: Reprodução/FolhaPesquisa Datafolha
Bolsonaro tem baixo apoio entre mais pobres

Hoje, quem mais aprova Moro são aqueles que avaliam o governo Bolsonaro como ótimo ou bom, ganham mais de 10 salários mínimos, moram na região Sul, são aposentados, brancos, evangélicos pentecostais, homens e têm mais de 60 anos.

Já os 21% de rejeição ao ministro da Justiça vêm dos que avaliam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo, os eleitores do PT, os funcionários públicos, os moradores do Nordeste, os negros, os que têm de 16 a 24 anos, as mulheres e os que têm ensino superior.

Em relação à cultura, a aprovação ao trabalho do governo caiu de 31% para 28%, enquanto os que avaliam como ruim/péssimo oscilaram de 33% para 34%, e os que consideram regular, de 32% para 34%.

 

Fonte: JTNews, com informações Congresso em Foco e Folha de S.Paulo

Comentários