A Justiça é Cega; por Jurdan Gomes

"Já vi decisão falaz... Com condenação injusta... O réu numa saia justa... Sem poder se defender"

Hoje (29), o ex-prefeito de Belém do Piauí e poeta, Jurdan Gomes, participa do JTNews através do poema "A Justiça é Cega".

Foto: Google ImagensJurdan Gomes
Jurdan Gomes

A justiça é cega

Dizem que a justiça é cega

Claro estou acreditando

Pois já tive observando

Algo que a justiça faz

Já vi decisão falaz

Com condenação injusta

O réu numa saia justa

Sem poder se defender

Foi decisão do poder

No exercício um juiz

Deixando o pobre infeliz

Cumprindo o rigor da regra

O negrou dessa injustiça

Prova mesmo que a justiça

Realmente é mesmo cega.

Quando a justiça está feita

Sem prática da injustiça

Está correta a justiça

Merece crença impoluta

Quando se julga a conduta

De quem deve ser julgado

Por um ato praticado

Dentro do que diz a lei

Assim tá certo isso eu sei

Mas fica muito plangente

Quando sofre o inocente

Quando a justiça lhe nega

Aí sim é injustiça

Prova mesmo que a justiça

Realmente é mesmo cega.

Quem não fica condoido

Diante de injustiça

Na ausência da justiça

Que deveria existir

Isso machuca o porvir

Quando alguém é condenado

Ciente que não culpado

Recebe o castigo injusto

Consciente que é justo

Que vai pagar sem dever

Faz questão de esclarecer

Que a dor no peito carrega

Isso sim é injustiça

Prova mesmo que a justiça

Realmente é mesmo cega.

Você não pode esquecer

Que o juiz é um ser humano

Pode cometer engano

As vezes sem intenção

Faz uma condenação

Consciente da justiça

Não está a par da injustiça

Que por um erro aplicou

Mas quem ele condenou

Irá penar com certeza

Mergulhado na tristeza

Que o tal erro determina

A decisão incorreta

Mostra mesmo que correta

Só a justiça divina.

Fonte: Jurdan Gomes

Comentários