Jamil Leite

Especialista em fisiologia e prescrição do exercício clínico, Bacharel e Licenciado em Educação Física, Personal trainer e Professor de ginástica laboral
Especialista em fisiologia e prescrição do exercício clínico, Bacharel e Licenciado em Educação Física, Personal trainer e Professor de ginástica laboral

Culto ao corpo: Corpo objeto?

O culto ao corpo é presença constante na culltura da sociedade atual

CULTO AO CORPO: CORPO OBJETO?

Uma observação diária de alunos nas academias que trabalho como personaltrainer, fez aguçar ainda mais minha curiosidade sobre o culto ao corpo nos dias atuais. O  que estaria por trás dessa cultura exacerbada ao corpo? Estamos cultuando nosso corpo de forma saudável?

Foto: Ricardo Franco e Thaíza Guimarães, praticantes de musculação."Shape conferido" expressão usada  após treino de musculação remetendo ao culto do corpo.
"Shape conferido" expressão usada após treino de musculação remetendo ao culto do corpo.

A história de culto ao corpojá data de muito longe. Cada civilização tem uma forma de apresentar seu corpo- ou formatá-lo. O culto ao corpo vai além de aspectos morfológicose fisiológicos, e esse processo se encaixa principalmente em fatores sociais e culturais.

Segundo estudos, o corpo construído e exaltado na Grécia Antiga, ainda hoje é referência para os corpos atuais. Assim, como atualmente,o corpo grego era altamente aprimorado a partir de treinos, exercícios e meditações, levando ao endeusamento de um corpo saudável e bem proporcionado.

Nos dias atuais, o que vemos é a produção de um corpo onde o sujeito se torna objeto, com o indivíduo construindo o mesmo em meio ao consumo de produtos e serviços voltados para a estética, tendo como principal objetivo aumentar o seu poder sensual e elevar seu poder social. Além disso, a mídia tem papel fundamental em disseminar um corpo a ser construído e desejado, fazendo com que as pessoas se tornem reféns desse modelo de beleza.Jane Fonda, Madonna e Arnold Schwarzenegger, entre outros, são alguns exemplos midiáticos desse processo. A lógica publicitária para o desenvolvimento das vendas de produtos para esse fim, se baseia nas nossas carências profundas - de medo da morte e da velhice - sendo a compra desses produtos a saída para amenizar essas características inatas do ser humano, vendendo a possibilidade de se permanecer vivo e belo.

Pode-se concluir que, por trás da cultura exacerbada do corpo, existem falsos fatores de disseminação para se ter um corpo belo e saudável. É preciso cultuar o corpo de forma saudável e responsável, com a prática de exercícios regidos por um profissional de educação físic bem como com a compra de produtos adequados, de forma que realmente possam ajudar na construção de um corpo sadio.

Com base nessas observações, pode-se afirmar que cuidar do corpo, cultuá-lo de forma a ser e parecer mais saudável, sem exageros, e obedecendo a critérios precisos, é uma necessidade cada dia mais premente – e contemporânea.

Comentários